Geral
Foto: Diones Roberto Becker

A Fundação Nacional do Índio – FUNAI- efetuou um pedido ao Governo Federal de intervenção na Terra Indígena do Guarita. O pedido será avaliado pelo ministro Sério Moro, da Justiça e Cidadania, que deverá responder nas próximas horas. A intervenção, se aceita pelo ministério, deverá nomear um General do Exército ou um Delegado da Polícia Federal para assumir o comando da comunidade até que a situação se normalize.

A disputa pelo poder na Terra Indígena do Guarita ganhou contornos mais graves desde o último final de semana, quando um grupo armado atacou a casa do Cacique Carlinho Alfaiate e a incendiou. Carlinhos acusa o seu vice Vanderlei Ribeiro de estar por trás do ataque.

Ribeiro protocolou, no mês passado, documentos na Polícia Federal e no MPF se auto proclamando cacique em substituição do titular. Após isso em entrevista a Rádio Província ele fez o anúncio de que a partir daquele momento ele era o novo líder e que Alfaiate estava destituído do cargo. Alfaiate também em entrevista na Província rechaçou as declarações de Ribeiro e dias depois enviou documento destituindo o vice cacique.

O Ministério Público Federal, após se reunir com os dois grupos, em entrevista na Rádio Província, confirmou que o cacique seguia sendo Carlinhos Alfaiate e que a tentativa de golpe de Vanderlei Ribeiro era ilegal. Desde então o clima de tensão aumentou  na comunidade e homens armados passaram a circular dentro da reserva numa amostra de que um confronto bélico era iminente.

Jornal Província