Polêmica
Foto: Reprodução

Uma psicóloga da Prefeitura de Passo Fundo se manifestou nas redes sociais com pedido de “força” ao coronavírus, que assola o Brasil com mortes e casos confirmados da doença.

A publicação, na terça-feira (7), na conta pessoal própria, logo gerou grande repercussão em Passo Fundo.

Nas redes sociais, centenas de pessoas divulgaram uma captura da tela e questionaram o desejo da funcionária concursada do Executivo, enquanto a cidade já registrou 47 mortes por Covid-19, além de 2.120 pessoas contaminadas com a doença.

A psicóloga, por sua vez, já foi secretária adjunta de Saúde na gestão de Luciano Azevedo. Ela deixou o cargo em novembro de 2018 e possui cargo público há quase oito anos. A funcionária é presidente do PCdoB em Passo Fundo.

“Declaração absurda e inaceitável”, disse Luciano Azevedo

Ao comentar a declaração da presidente do PCdoB, postada em rede social ontem (terça-feira), sobre o coronavírus, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, deixou clara sua insatisfação. Segundo o prefeito, a declaração é “absurda e inaceitável” e não encontra qualquer tipo de justificativa. Luciano lembrou que o partido esteve ao lado de outras 15 siglas na coligação vencedora em 2016. São partidos de várias correntes ideológicas, mas unânimes na reprovação ao que foi escrito.

“A declaração, somada ao projeto de candidatura própria, afastam ainda mais o partido do governo”, afirmou o prefeito.

O Diário