Economia
Foto: Reprodução

O propano disparou de preço no mercado internacional, pressionando as cotações no Brasil. Somente neste ano, o produto já acumula alta de 96%. Isso afeta o valor médio do botijão de 13 kg, que segundo estimativas deve ultrapassar os R$ 100 em pouco tempo.

A ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) divulgou dados no último sábado, 18, que mostram que o gás de cozinha subiu 1,5% só na última semana. A disparada nos preços preocupa os consumidores, que já recorrem a outras maneiras para cozinhar suas alimentações.

As altas cotações do propano são resultado do aumento da demanda chinesa por matérias-primas petroquímicas. Na região do Golfo do México e nos Estados Unidos, o produto saltou quase 15% em um mês, de acordo com a Folha de São Paulo.

A Petrobras não reajusta o preço do gás de cozinha desde o início de julho, quando determinou um aumento de 6%. Isso significa que os valores estão desatualizados há três semanas, de acordo com política de paridade de importação calculada pela ANP.

Capitalist