Estado
Foto: Claudio Fachel/Arquivo Palácio Piratini

A Sefaz (Secretaria da Fazenda) do Rio Grande do Sul anunciou nesta quinta-feira (30) o calendário de pagamentos da folha de julho do funcionalismo estadual, prevendo depósito inicial em 11 de agosto e o último no dia 31. Como tem acontecido neste ano, porém, o cronograma de quitação dos contracheques poderá ser antecipado conforme o ingresso de receitas nos cofres do Tesouro.

O primeiro valor a entrar nas contas é de R$ 1,5 mil mensais. Com isso, serão contemplados integralmente todos os servidores que recebem essa quantia líquida mensal (o que corresponde a 24% das matrículas). Para quem ganha acima dessa faixa, continua valendo o sistema fracionado, mediante o depósito dos mesmos R$ 1,5 mil, ficando o restante para as etapas seguintes.

A segunda parcela, no valor de R$ 3.750, está prevista para o dia seguinte (12), quando o Executivo gaúcho deve recebida a terceira prestação do auxílio federal aos Estados, previsto Lei Complementar 173. Assim, os vencimentos líquidos de até R$ 5.250 (80% dos vínculos) estarão quitados.

O calendário prossegue em 13 de agosto, com R$ 3.250 “pingando” nas contas de todos os funcionários públicos estaduais (ativos, inativos ou pensionistas) que recebem acima de R$ 5.250. Dessa forma, o Tesouro estadual terá pago 93% dos vínculos com contracheque líquido de até R$ 8,5 mil. Por fim, a quitação total da folha de julho está prevista para 31 de agosto.

O Sul