Esportes
Foto: Mauro Schaefer

O Grêmio perdeu para o Caxias por 2 a 1, levou sustos no segundo tempo, mas sagrou-se Tricampeão Gaúcho neste domingo, na Arena do Grêmio, pela vantagem no placar agregado (3×2). O Tricolor abriu o placar cedo, com um gol que se revelaria salvador de Diego Souza, mas sofreu o empate no final da primeira etapa, com Laércio, aos 42 minutos, e levou a virada, aos 25 minutos, com gol de Bruninho. Precisando de mais um gol para levar a partida aos pênaltis, a equipe caxiense pressionou, no entanto, esbarrou na defesa gremista e nos erros de ataque.

Com o título, o Tricolor voltou a repetir um tricampeonato gaúcho, que não conquistava há 30 anos. Este também é o sétimo título do técnico Renato Portaluppi em sua terceira passagem pela equipe gremista. Desde Osvaldo Rola, é o primeiro treinador a vencer três títulos estaduais seguidos no RS.

Tricolor abre o placar, mas se complica

Jogando com a vantagem e com alterações na equipe – Darlan, Lucas Silva e Everton como titulares e Diego Souza de volta ao time – o Grêmio controlou as ações da partida, mas cedeu espaços para o Caxias, que precisava marcar pelo menos dois gols para levar a decisão aos pênaltis.

E logo aos 14 minutos, o artilheiro do campeonato, Diego Souza, abriu o placar para o Grêmio. Após cruzamento pela direita, Victor Ferraz encontrou Everton livre dentro da área. O atacante pegou de primeira e mandou a bola na trave. No rebote, o centroavante Tricolor apareceu para fazer o 1 a 0. Na sequência, aos 18 minutos, Jean Pyerre soltou uma bomba de fora da área e a bola passou muito perto do gol, quase ampliando o marcador.

Depois dos 20 minutos, o Tricolor diminuiu um pouco o ritmo e deu campo para o Caxias tentar criar chances. A primeira delas veio aos 26 minutos. Marcelo Campanholo se antecipou a defesa tricolor e mandou perto do gol de Vanderlei. Aos 38 minutos, novamente tentando pelas laterais, Claudinho cruzou muito forte e a bola passou por todo mundo.

Com o Grêmio um pouco mais recuado, o Caxias chegou ao empate. Após cruzamento de Ivan, Laércio subiu mais alto que a zaga gremista e empatou a partida. Depois do gol, ambas equipes não criaram mais nada e o jogo foi para o intervalo.

Tricolor leva susto no começo, mas se segura no fim

O Grêmio voltou no mesmo ritmo do final da primeira etapa, deixando o Caxias ter um pouco mais a bola. E logo aos 10 minutos, a postura foi punida pelo segundo gol da equipe Caxiense no jogo. Bruninho finalizou pela direita, a bola desviou em Kannemann e surpreendeu o goleiro Vanderlei indo morrer dentro da rede.

Com o gol, o Caxias se lançou ainda mais a frente. Para mudar o comportamento do time, o técnico Renato Portaluppi promoveu mudanças em sua equipes: Luiz Fernando e Isaque entraram nos lugares de Everton e Jean Pyerre. As mudanças não surtiram efeito e o Tricolor seguia com dificuldade para criar chances e empatar a partida. Aos 25 minutos, o Caxias foi quem levou algum perifgo em finalização de Bruninho.

Aos 32 minutos, Renato colocou Thiago Neves no lugar de Lucas Silva, tentando retomar o meio-campo. Aos 38 minutos, foi dos pés dele a melhor chance do Grêmio na segunda etapa. Diego Souza ajeitou e o camisa 10 chegou soltando a bomba, para boa defesa de Pitol.

Aos 41 minutos, mais mudanças no Grêmio: Maicon e David Braz entraram no lugar de Diego Souza e Darlan. Não tendo mais nada a perder, o Caxias se lançou a frente de qualquer maneira. E por pouco não levou o jogo aos pênaltis. Vanderlei buscou no canto a finalização de Laércio. Com o resultado, o Tricolor garantiu o título estadual.

VEJA TAMBÉM

Correio do Povo