Saúde
Foto: Divulgação

Não é de hoje que os hospitais de todo o estado passam por situação complicada, financeiramente falando. No município de Tenente Portela não é diferente.

Foi realizada na segunda-feira, dia 11 de novembro, no Hospital Santo Antônio, uma coletiva de imprensa, encabeçada pela presidente da associação hospitalar, Mirna Braucks, passando aos meios de comunicação e consequentemente à comunidade, a situação financeira da casa de saúde. De acordo com a administradora deste nosocômio, mesmo com o repasse, agora em dia, por parte dos Governos Federal e Estadual, o déficit do Hospital Santo Antônio ainda gira em torno de R$ 500 a R$ 600 mil reais por mês.

A gestora relatou ainda que foram tentados junto aos bancos alguns financiamentos, que dariam uma sobrevida a situação financeira, no entanto o dinheiro não foi liberado, agravando ainda mais a situação do caixa do Hospital Santo Antônio.

Conforme dados repassados a nossa reportagem, somente na Unidade de Terapia Intensiva, o déficit gira em torno de R$ 300 mil ao mês, isso somado aos mais de R$ 150 mil, da UCI Neonatal.

Todo esforço está sendo feito para que estas especialidades não sejam retiradas da comunidade, visto que, caso isso ocorra, o repasse de verbas por parte do Governo também será reduzido.

Ainda em entrevista concedida ao Sistema Província de Comunicação, Mirna Braucks destacou que não está descartada a possibilidade de demissão de alguns funcionários, para que possa haver uma diminuição da folha salarial e assim uma tentativa de equilibrar as finanças.

Há a necessidade de adequação de uma escada e também do elevador de serviço, cujo valor supera a casa dos R$ 80 mil reais. Sem estes aprimoramentos, a liberação por parte dos Bombeiros corre o risco de ser revogada e assim a casa de saúde teria que encerrar suas atividades. Outras obras de melhoramento na infraestrutura também estão paralisadas devido a falta de dinheiro.

VEJA TAMBÉM

Sistema Província de Comunicação