Economia
Foto: Reprodução

Uma idosa chorou ao dar entrevista para telejornal da TV Globo, em Alagoas, sobre a alta dos preços no supermercado. A aposentada Suzete Maria da Silva passava os produtos no caixa e se emocionou ao contar que a alta no preço dos alimentos a obriga a deixar itens essenciais de fora do carrinho.

“Está tudo muito caro, a gente não sabe mais o que fazer, vem fazer compra e não sabe o que comprar. A gente não consegue comprar mais carne, pois o dinheiro não dá. Eu sou aposentada e continuo trabalhando”, lamentou.

Os preços dos alimentos disparam nas prateleiras de supermercados, como é o caso do açúcar. De acordo com o IBGE, de janeiro até junho, o açúcar cristal subiu 14,25%, enquanto que o refinado aumentou 16,14%. A alta da carne chegou a 7,25% nos últimos meses, mas já acumula grande aumento desde antes da pandemia. Até o preço de ovos e frango, tidos como alternativa para economizar, subiu quase 7% .

Catraca Livre