Mundo
A causa do incêndio está sendo investigada | Foto: AFP / CP

Um incêndio foi declarado nesta quinta-feira no Instituto Serum da Índia (SII), maior fabricante mundial de vacinas, mas autoridades da empresa afirmam que a produção de imunizantes contra a Covid-19 não foi afetada. Neste manhã, os principais canais de televisão indianos exibiam imagens de uma enorme nuvem de fumaça cinza sobre uma área das instalações em Pune (oeste), afastada do setor onde milhões de doses da Covishield, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, estão sendo produzidas.

A causa do incêndio está sendo investigada, disseram funcionários do Corpo de Bombeiros. De acordo com o diretor executivo do Instituto, Suresh Jadhav, o incêndio foi relatado na instalação onde o trabalho relacionado à vacina BCG estava em andamento. A chamada foi recebida às 14h50min locais (6h50min de Brasília), após a qual 10 bombeiros e pelo menos dois caminhões-tanque foram levados às pressas para o local, disse o prefeito de Pune, Murlidhar Mohol.

O chefe dos bombeiros, Prashant Ranpise, disse que “havia quatro pessoas dentro do prédio” no momento do incêndio. Resgatamos três até agora, embora a fumaça esteja dificultando o trabalho. O incêndio até agora se espalhou para o terceiro, quarto e quinto andares”, afirmou à imprensa local.

Correio do Povo