Economia
Foto: Ilustração

A John Deere demitiu 40 trabalhadores, nesta quarta-feira (4), na fábrica de Horizontina. Conforme a empresa, os desligamentos se devem a queda nas vendas. Seus deles aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV) oferecido pela empresa. A montadora vai reduzir a produção de uma colheitadeira por dia para se adequar à demanda atual.

Em nota oficial, o Sindicato dos Metalúrgicos de Horizontina e Região lamentou as demissões e disse que recentemente a multinacional americana surpreendeu a entidade ao anunciar a não efetivação do segundo turno e a necessidade de demitir trabalhadores e trabalhadoras devido a uma baixa na produção prevista para 2019. Em novembro do ano passado, já haviam sido demitidos 150 trabalhadores.

O sindicato afirma que o principal motivo das dispensas é a crise econômica e a falta de investimentos do governo federal na indústria brasileira, afetando diretamente a confiança dos empresários e produtores rurais no mercado brasileiro.

AGCO do Brasil

47 trabalhadores foram demitidos da AGCO do Brasil, essa semana da planta de Santa Rosa (RS). As novas demissões se somam a outros 50 desligamentos na mesma indústria, concretizados em dezembro do ano passado.

Uma metalúrgica de outro município reduziu a jornada para três dias por semana, com projeção de compensação de horas no futuro. A proposta foi aceita pelos trabalhadores durante assembleia.

Rádio Colonial/Portal Plural