Bichos
Foto: Reprodução Youtube

Kyle Burgess, um americano de 26 anos, passou por uma experiência assustadora no sábado (10) quando corria por uma trilha no Slate Canyon em Provo, estado de Utah: foi perseguido por uma fêmea de puma durante seis longos minutos.

Burgess disse ao Deseret News que fazia sua corrida de 16 quilômetros rotineira quando viu quatro filhotes do que ele imaginou serem linces. Após pegar o celular e começar a filmá-los, ele percebeu duas coisas: primeiramente, não eram linces, eram pumas; e a mãe dos “bebês” havia chegado com cara pouco amistosa.

“Quando vi o que eles eram, pensei: é a mamãe bem ali. Estou ferrado”, disse Burgess ao canal Fox 13. O trilheiro começou a recuar, com a câmera do celular ligada, e decidiu agir de forma agressiva, gritando palavrões e esbravejando contra a gatona. Ele disse também que tentou parecer o mais alto possível para intimidá-la.

O ataque da puma

No entanto, a estratégia de bancar o gigante não funcionou, e a puma partiu para cima dele, rosnando e bufando, enquanto Burgess recuava, se afastando dos filhotes, mas de olho na fera. Em alguns momentos, ele diz: “cara, você é assustador”, ou “você é um gatinho assustador”.

A puma simplesmente continuou atacando, e o moço se desesperou: “Não! Não! Vá embora! Por favor, vá embora!”. Continuando a filmagem, mas sem saber o que dizer, ele fala: “Qual é, cara. Eu não estou a fim de morrer hoje!”.

De repente, Burgess pegou uma pedra, e, de forma surpreendente, acertou a puma, fazendo com que ela corresse de volta pela trilha. Ainda filmando, ele só consegue falar no final do vídeo: “Então tá, já aconteceu. Caraca. Vou passar longe”.

O retorno do aventureiro

Fonte: Yukai Peng/Deseret News/Reprodução
Fonte: Yukai Peng/Deseret News/Reprodução

O aventureiro ainda demorou cerca de meia hora antes de conseguir se recompor e, tão logo as pernas pararam de tremer, ele retomou seu caminho de três quilômetros de descida pelo cânion.

Por incrível que pareça, Burgess saiu completamente ileso da aventura. De acordo com o Deseret News, um guarda florestal da Divisão de Recursos da Vida Selvagem de Utah, Scott Root, correu para cumprimentar o rapaz, dizendo: “Você foi incrível”. Mas alertou às pessoas para que não corram sozinhas pelas trilhas.

Mega Curioso