Polícia
Fato causou comoção na região. Foto: CBMSC/Divulgação

Após um barco virar na noite da última quarta-feira, 6, no rio Uruguai, durante travessia entre Itapiranga –SC e Barra do Guarita – RS, as pessoas passaram a utilizar mais o colete salva-vidas, conforme o Corpo de Bombeiros. O corpo de Andrei Franchini, único desaparecido após o naufrágio, foi encontrado na manhã de sábado, 9, sem o equipamento de segurança. O estudante não sabia nadar, segundo o site Clic RDC.

Ainda segundo o site, o jovem de 19 anos, natural de Vista Gaúcha, estava na embarcação “Santos II” com outros 13 colegas de uma universidade, além do piloto. O acidente ocorreu no momento em que eles retornavam para o RS. O rio estava com correnteza forte e muitas ondulações na água. Mais de 10 pequenos barcos fazem esse trajeto, além de uma balsa para o transporte de veículos.

Um processo administrativo foi instaurado pela Marinha, e um inquérito pela Polícia Civil, para apurar o caso.

VEJA TAMBÉM