Justiça
Foto: Divulgação

 Nesta segunda-feira (21), o iniciou o júri de Alexandra Dougokenski, na cidade de Planalto. Acusada de matar o filho Rafael Winques, Alexandra está presa há dois anos, no aguardo do júri iniciado hoje.

O promotor Diogo Taborda já informou nesta manhã que pedirá a pena máxima para o crime cometido pela mãe do menino. Já a defesa da mãe diz que vai sustentar a inocência da mesma e provar que a morte foi cometida pelo pai do menino.

O pai residia em Bento Gonçalves quando o fato ocorreu e, as investigações iniciais, com quebra de sigilo telemático, apontaram que o mesmo estava de fato lá.

A defesa de Alexandra alega que o pai matou o menino e ameaçou matar a mãe e o irmão se eles contassem. A previsão era que o júri seguisse até quinta ou sexta-feira.

ATUALIZAÇÃO ÀS 10H16

Ainda durante a manhã, o júri foi cancelado. A justificativa é a falta de perícia técnica em um suposto áudio do menino Rafael, enviado ao pai um dia após a data a qual haviam relatos que ele teria morrido.

A defesa de Alexandra abandonou o local do júri. Uma nova data para o júri será marcada.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/LcUkJiPfFhlIDqww4qC7Wn

Rádio Uirapuru