Segurança
Foto: Reprodução

Em uma entrevista divulgada pela Tua Rádio Cacique, na tarde desta quarta-feira (08), Marcelo Farias Teixeira, pai da jovem Terluize Tozon, de 12 anos, que morreu após sofrer queimaduras em 90% do corpo, em Lagoa Vermelha, afirmou que a lareira ecológica não explodiu, como foi divulgado por diversos meios de comunicação.

Conforme Marcelo, o que explodiu foi o recipiente onde estava armazenado o álcool. Segundo ele, no momento em que o recipiente foi aberto aconteceu a explosão, fazendo com quem as chamas se espalhassem por todo o local. O fogo da lareira não estava aceso no momento da explosão.

Foto: Reprodução

Ainda conforme o pai da menina, a primeira ação dele foi tentar apagar o fogo na filha, e levar ela até o chuveiro. Depois ele retornou até a garagem onde aconteceu a explosão para tentar apagar o fogo. Em seguida o Corpo de Bombeiros e o SAMU chegaram no local.

O filho menor, a esposa e a sogra de Marcelo estão bem e permanecem internadas.

Tua Rádio Cacique/Portal Tchê