Educação
Foto: Divulgação

Os Projetos de Leis para contratação temporária de vinte professores e para contratação emergencial de quinze monitores de creche, deram entrada em regime de urgência na Câmara de Vereadores de Três Passos, no dia 27 de dezembro de 2021, mas somente foram aprovados na última Sessão Plenária, deste 07 de março.

Por mais de dois meses os projetos ficaram de posse do Legislativo para serem apreciados, discutidos e aprovados. A morosidade do processo causou desgaste, principalmente, prejudicando este início de ano letivo, conforme destaca a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC), pois turmas tiveram de ser juntadas e outras ficaram sem professores.

Outra situação negativa causada pela morosidade do Legislativo, de acordo com informações da SMEC, é no que diz respeito aos monitores que darão suporte aos professores no atendimento a crianças com necessidades especiais, onde muitos pais, por falta destes profissionais, optaram em não mandar os filhos momentaneamente.

Além de uma única Sessão Extraordinária ter sido convocada apenas no final do recesso parlamentar, outro entrave para a aprovação dos projetos que entraram em regime de urgência, foi o pedido de vistas feito pelo relator, vereador Flávio Habitzreuter, e pelo presidente, vereador Diego Maciel, em reunião, realizada na Comissão de Constituição, Redação e Bem-Estar Social da Câmara Municipal de Vereadores, ainda no dia 10 de fevereiro.