Estado
Foto: Reprodução

O MPF (Ministério Público Federal) e a Policia Federal realizam nesta quinta-feira (30) uma operação para apurar supostos crimes como corrupção e venda de decisões judiciais envolvendo um integrante do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul). Ao todo, três investigados são alvos dos mandados, que não incluem prisões.

Segundo o MPF, as evidências vêm de “fontes independentes que convergem para a prática de condutas criminosas, especialmente do grande volume de transações financeiras suspeitas pelos investigados no período sindicado, cuja origem pode ser a negociação de decisões judiciais”, afirma.

Além disso, no pedido do MPF, assinado pela subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, consta que os indícios de prova a respeito do comércio de decisões do TJRS são consistentes e diversificados, e apresentam conexão com investigações da Operação Barbeiro, que tramitou na 3ª Vara Criminal da Comarca de Venâncio Aires.

A Operação Barbeiro data de 2016. Ela foi realizada pelo MP-RS (Ministério Público do Rio Grande do Sul) em Venâncio Aires e Lajeado. Nela, foi investigada a venda de informações privilegiadas de um policial civil para pessoas ligadas com jogos de azar, tráfico de drogas, estelionato e receptação. Quatro pessoas foram presas preventivamente na ocasião.

Hoje, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços em Porto Alegre e Venâncio Aires. Ao todo, três investigados são alvos dos mandados que não incluem prisões. A medida cautelar foi autorizada pela ministra Laurita Vaz, do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Os nomes dos investigados não foram divulgados, pois o processo corre em segredo de justiça.

O Tribunal de Justiça do RS diz que não foi comunicado sobre a operação e que está à disposição para colaborar com as investigações.

Receba gratuitamente as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/JrnRt9zoVyP24hyVKT2jRA

Agora no RS