Trânsito
Foto: Peperi

Uma mulher de 40 anos que se envolveu em um grave acidente de trânsito que resultou na morte de um jovem de 23 anos, em São Miguel do Oeste, no Oeste de Santa Catarina, precisou pagar 50 salários mínimos, ou seja, cerca de R$ 60 mil. Ela ainda se negou a fazer o teste do bafômetro, por alegar ter comido sagu.

Após o acidente, a mulher foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil onde foi ouvida pelo delegado plantonista. Ela era condutora do veículo Chevrolet/Tracker, emplacado em Mondaí, que cortou a frente do motociclista, Anderlei Nascimento, que por conta da gravidade dos ferimentos, morreu ainda no local.

Conforme o delegado Arthur Lopes, a mulher foi apresentada na Delegacia, mas exerceu o direito de ficar em silêncio. Mais cedo, no local do acidente, a motorista afirmou aos policiais que iria recusar o teste do bafômetro por receio, pois havia consumido sagu, uma sobremesa feita com bolinhas de fécula de mandioca cozidas, que tem por comum o uso do vinho para o seu preparo.

Segundo o portal WH3, a mulher foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio culposo, caracterizado quando não há intenção de matar. Foi concedida a liberdade provisória dela, mediante o pagamento de 50 salários mínimos.

Agora, caso haja necessidade, as investigações continuarão sendo realizadas e estão sob responsabilidade da Delegacia de Polícia da Comarca de São Miguel do Oeste.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/LcUkJiPfFhlIDqww4qC7Wn

Clic RDC