Polícia
Foto: PC/Divulgação

Nesta terça-feira, 11 de maio, a Polícia Civil esclareceu um caso e trouxe um desfecho chocante em Dom Feliciano. Após o desaparecimento de um homem de 42 anos, a investigação apurou que o mesmo foi dopado e morto queimado em uma estufa de fumo.

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Polícia de Dom Feliciano, com apoio da Delegacia de Polícia de Camaquã.

Na manhã desta terça-feira (11), a Polícia cumpriu duas prisões temporárias e dois mandados de busca e apreensão.

A operação visava esclarecer o desaparecimento de um homem desde o dia 15/02/2021.

Durante as diligências, restou apurado que a companheira da vítima dopou o homem de 42 anos com o medicamento Diazepan, que tem efeito tranquilizante, funcionando como um sonífero quando ministrado em grandes doses.

O medicamento foi misturado a suco de laranja e ingerido pela vítima. Já dormindo, o homem foi colocado dentro de uma fornalha na estufa de fumo da casa da família. A Polícia Civil não informou se a mulher teve a ajuda de alguém para colocar o corpo na fornalha.

Para preservar a identidade da vítima, em virtude da Lei de Abuso de Autoridade (nº 13.869), o nome dos envolvidos e a localidade do ocorrido não foram divulgados.

Oito policiais civis participaram da ação, com três viaturas. As diligências foram coordenadas pela Delegada de Polícia Vívian Sander Duarte.

Clic Camaquã