Inusitado
Foto: Arquivo Pessoal

O velório de uma idosa de 93 anos foi interrompido em Guiratinga, no Mato Grosso, após familiares identificarem sinais vitais no corpo dela. Depois de oito horas do início da cerimônia, Carolina Lopes de Almeida, mais conhecida como Caluzinha, foi encaminhada às pressas para o hospital da cidade.

Tudo começou quando os parentes da idosa estranharam a alta temperatura de seu corpo, mesmo após várias horas de velório. Inicialmente, eles até pensaram que o episódio teria ligação com o calor extremo registrado na cidade naquele dia. Ainda assim, resolveram telefonar para um médico a fim de descartar qualquer dúvida.

Para a surpresa da família e de todos que participavam do velório, o médico identificou alguns sinais vitais na idosa. Imediatamente, ela foi retirada do caixão e levada para o Hospital Municipal Oswaldo Cruz, mas poucos minutos depois voltou a ser declarada morta.

A idosa foi velada pela segunda vez na manhã do dia seguinte, 9, sendo sepultada no começo da tarde. Abalados com a situação, familiares dizem que não estão em condições de dar entrevistas sobre o assunto. Eles ainda não informaram a causa da morte da idosa, que também não foi divulgada pelo hospital local.

Receba gratuitamente as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/GNo8igTT3e0FHvgScjR0D6

O Povo