Bichos
Foto: Reprodução

Uma moradora de Quatá em São Paulo, registrou um boletim de ocorrência nessa quarta-feira (11) depois que o cachorro dela, de um ano, voltou da tosa em uma clínica veterinária da cidade com parte da língua cortada.

Viviane Celestino de Souza Costa conta que a mãe dela levou Scott para tosar na clínica e que, depois de um período, funcionários ligaram avisando que tinha ocorrido um pequeno incidente com o cachorro.

Ao chegar no local, segundo Viviane, a mãe dela descobriu que haviam cortado parte da língua de Scott durante o procedimento de tosa com tesoura. A cliente informou pagou R$ 70 pelo serviço e foi embora com o animal.

“Ela passou chorando no meu serviço e a minha vontade era ir lá e quebrar tudo”, desabafa Viviane. Segundo ela, Scott não está conseguindo dormir e nem comer por causa da dor

Ainda de acordo com Viviane, o cachorro não recebeu nenhuma receita médica após o atendimento e ela teve dificuldades para falar com a dona da clínica sobre o incidente. A mãe de Viviane compartilhou fotos do Scott nas redes sociais e o caso ganhou repercussão.

“Ele sempre foi um cachorro alegre, hoje meu cachorro está com os olhos lacrimejando de dor, com medo, e não comeu nem bebeu até agora (…) Meu Scott, meu menino, meu filho de quatro patas, quero Justiça”, escreveu na publicação.

“Ele sempre foi um cachorro alegre, hoje meu cachorro está com os olhos lacrimejando de dor, com medo, e não comeu nem bebeu até agora (…) Meu Scott, meu menino, meu filho de quatro patas, quero Justiça”, escreveu na publicação.

A Polícia Civil de Quatá informou que vai instaurar um inquérito para apurar um possível caso de maus-tratos e que a dona do estabelecimento compareceu à delegacia para prestar esclarecimentos nesta quinta-feira (12).

Segundo a Polícia Civil, a proprietária também registrou um boletim de ocorrência por ameaça devido às mensagens que está recebendo nas redes sociais. As duas situações serão investigados pela polícia.

Clínica diz que foi acidente

A dona do pet shop e auxiliar veterinária conta que estava fazendo a tosa no cachorro com a tesoura na parte do rosto quando Scott mordeu o objeto. Segundo ela, o animal é bastante agitado e o corte na língua dele foi um acidente.

Ela afirmou que Scott recebeu todos os cuidados logo após o procedimento e que o médico veterinário passou uma receita à família. Segundo a profissional, ela acreditava que outra pessoa, que costumava levar Scott para tosar, era a dona dele e, por isso, não contatou Viviane de início.

A responsável pela clínica disse ainda que trabalha na área há 17 anos, que todo o trabalho feito no local é exposto aos clientes e que um acidente como esse nunca havia acontecido.

*G1