Trânsito
Foto: TP News

No dia 4 de fevereiro, membros da administração municipal estiveram em reunião com o DNIT, em Cruz Alta, e nos passaram a informação de que seriam instaladas no km 99 da BR-468, em Três Passos, câmeras de vídeo monitoramento, além das lombadas eletrônicas no km 102. A informação equivocada foi publicada em matérias pelo Três Passos News. Na verdade, foi instalado na saída para Ijuí, no início de abril, um radar fixo ou CEV- Controlador Eletrônico de Velocidade, conforme resposta à solicitação do site pelo DNIT, que pode ser conferida abaixo:

“Em resposta a vossa solicitação, informamos que o equipamento instalado na BR 468 no Km 99+285, trata-se de um dispositivo CEV- Controlador Eletrônico de Velocidade. O equipamento já foi aferido no local pela empresa responsável por sua instalação e manutenção, mas ainda não foi enviado ao DNIT para deferimento, motivo pelo qual ainda não se encontra em operação.”

Aviso importante

“Informamos que no momento em que o equipamento é deferido (autorizado a entrar em operação) pelo DNIT, o mesmo entrará em funcionamento sem aviso ou comunicação prévia.”

Saiba mais

“Os equipamentos são instalados após a aprovação dos projetos pelo DNIT e, depois da instalação, passam por aferição do Inmetro.  Somente após essas etapas, iniciam a operação, efetivamente. As informações sobre equipamentos controladores de velocidade em operação podem ser obtidas no link abaixo:https://servicos.dnit.gov.br/multas/informacoes/equipamentos-fiscalizacao.

Os equipamentos são assinalados no mapa e detalhados na tabela abaixo deste mapa somenteapós entrarem em operação. A legenda do mapa informa qual tipo de equipamento se trata, sendo que: 

O controlador eletrônico de velocidade (CEV) é o radar fixo tradicional.

O redutor eletrônico de velocidade (REV)  é a lombada eletrônica (aquela que tem aqueles painéis laterais indicando  a velocidade).

O controlador eletrônico misto  (CEM) monitora velocidade, parada sobre faixa de pedestre e avanço de sinal vermelho.

Esses dispositivos captam a imagem do veículo infrator que são analisadas pelos técnicos da Autarquia. Depois é expedida a Notificação de Autuação e, após decorrido o prazo legal, é expedida a Notificação de Penalidade. Os cidadãos podem conferir esse processo no link abaixo: https://servicos.dnit.gov.br/multas/.

Em relação a prazos para entrar em operação, não há como definir previamente, pois após a instalação, é necessário que o Inmetro, de acordo com sua própria agenda, faça a verificação do equipamento. ​

A definição da velocidade em uma rodovia federal é baseada em estudos e projetos da área de engenharia do DNIT, que levam em consideração as resoluções do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e do Contran (Conselho nacional de Trânsito), além dos indicativos relativos à relevo, dados sobre acidentes, localização urbana ou rural e elementos/construções próximos à rodovia.​”  (Núcleo de Comunicação Social – NCSSuperintendência Regional no Estado do RS – DNIT/RS)