Sexo
Foto: Reprodução

Sempre fui um homem magro e pequeno, e isso me deixava muito inseguro. Há dois anos, comecei a fazer musculação. Na academia, me sugeriram tomar anabolizantes. Hoje, estou mais musculoso, mas acho que isso pode estar mexendo com a minha vida sexual. Estou a fim de parar de tomar essas substâncias e voltar a fazer sexo normalmente. O que vocês acham sobre o tema?

Mesmo com a interrupção do uso de anabolizantes, os testículos continuam com suas funções prejudicadas, o que pode levar à disfunção erétil e infertilidade. Os anabolizantes são compostos, geralmente, de derivados do principal hormônio sexual masculino: a testosterona. Esse hormônio é responsável pelo apetite sexual e surgimento das características masculinas.

Homens e mulheres fazem uso desses compostos com base na testosterona, ou que induzem o aumento dela (anabolizantes), para finalidades diversas, como halterofilismo, aumento do rendimento esportivo e fins estéticos.

Efeitos colaterais

Diferentemente da forma prescrita pelos médicos, esses atletas (profissionais ou não) utilizam doses exageradas dessas substâncias em intervalos muito curtos. Tal sobrecarga pode aumentar a chance dos resultados adversos dos anabolizantes. Além dos efeitos colaterais relacionados ao sistema cardiovascular, como infarto e acidente vascular cerebral, os anabolizantes podem gerar infertilidade, disfunção erétil, aumento das mamas e diminuição dos testículos. Esses efeitos podem ser transitórios (geralmente, de seis a 18 meses), mas podem durar por anos. Existem relatos de efeito permanente.

Portanto, é muito importante que os usuários de anabolizantes procurem aconselhamento médico. O ideal é que as pessoas evitem o uso inapropriado dos derivados da testosterona. Fica aqui um questionamento: você prefere ficar com uma aparência forte e musculosa ou saudável?

Falando de Sexo – Diário Gaúcho