Polícia
Foto: PC/SC

A Polícia Civil de Santa Catarina deflagrou na manhã desta sexta-feira, 7, a operação Game Over em Iraí, noroeste gaúcho. Duas pessoas foram presas, uma em cumprimento de mandado e outra em flagrante, no Bairro Operário. Foram apreendidas, ainda, 22 buchas de cocaína, pesando cerca de 17 gramas, R$ 797 e uma espingarda de pressão com silenciador.

De acordo com as investigações da polícia judiciaria catarinense, um dos presos é apontado como distribuidor de cocaína há, pelo menos, 7 anos no Extremo-oeste catarinense. As investigações que duraram cerca de quatro meses, indicam que a cocaína oriunda de Iraí era distribuída nas cidades de Palmitos, Caibi, Mondaí, Riqueza, São Carlos, Águas de Chapecó, Cunha Porã, Maravilha, entre outras.

Além da prisão preventiva, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão domiciliar. Uma mulher foi presa em flagrante por ter em sua residência 22 buchas de cocaína, escondida em um urso de pelúcia.

A operação é uma continuidade da Operação Peacemakers, que prendeu em 17 de janeiro, o líder do tráfico de cocaína na região das termas, em Palmitos, no Oeste de Santa Catarina. A prisão já havia sido efetuada em Iraí. Na época, a PC/SC divulgou que o preso era suspeito de liderar o comércio de cocaína “peruana” e que, além dele, outros sete traficantes já haviam sido presos, três veículos, três pistolas, 2 mil reais em espécie e cerca de 80 buchas de cocaína foram apreendidos.

Com helicópteros e cães, a Operação foi coordenada pela Delegacia de Palmitos, com o apoio do Serviço Aeropolicial – SAER -, do Canil da Delegacia Regional de Chapecó e das Delegacias de São Carlos, Modelo e Pinhalzinho.

Chirú/Com informações PC/SC