Justiça
Foto: Ilustração

Um homem foi condenado a 28 anos, dois meses e dez dias de prisão pelo crime de conjunção carnal e ato libidinoso com menores de 14 anos e pelo registro em vídeo e fotografias dos fatos em Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Os crimes foram praticados contra as duas enteadas do pedófilo. As meninas tinham 9 e 11 anos na época dos abusos, que iniciaram em 2019 e prosseguiram até outubro de 2020. A mãe das vítimas descobriu e acionou a Brigada Militar.

A sentença foi dada pelo juiz substituto da 1ª Vara Criminal da Comarca de Viamão, Jaime Freitas da Silva, na semana passada. “A mãe das vítimas confirmou ter visto as filmagens e fotografias das filhas sendo abusadas pelo acusado quando estavam dormindo e não puderam perceber nem oferecer resistência aos repugnantes atos lascivos praticados pelo ex-companheiro”, detalhou o juiz.

Preso em flagrante quando foi feita a denúncia e preventivamente ao longo do processo, o réu não obteve o direito de apelar em liberdade. O processo corre em segredo de Justiça.

O Sul