Mundo
Foto: Reprodução

A Rússia começou a distribuir sua vacina COVID-19, o Sputnik V, no país em um esforço para impedir a propagação da doença. A vacina não foi oficialmente aprovada, mas alguns casos mostraram que ela tem uma taxa de sucesso de 92%.

A vice-primeira-ministra russa, Tatiana Golikova, reconheceu que existem algumas limitações quanto ao que as pessoas podem fazer depois de serem vacinadas.

“Os vacinados devem evitar locais públicos e reduzir o consumo de remédios e álcool, que podem inibir o sistema imunológico, nos primeiros 42 dias da primeira das duas doses”, disse Golikova.

Os trabalhadores da saúde e da educação foram os primeiros a receber a vacina Sputnik V quando seu lançamento começou na Rússia no sábado.

Veja