Polícia
Foto: PRF

A Polícia Federal divulgou a lista de bens apreendidos pela Operação Lamanai, que investiga um esquema criminosa arquitetado por pessoas ligadas a Unick Forex, em São Leopoldo. As informações são do jornal O Diário.

Foram apreendidos R$ 259.832.000,00 em bens. Somente em conta corrente, a polícia conseguiu bloquear R$ 200 milhões. Ainda, estão bloqueados R$ 53 milhões em criptomoedas.

Em dinheiro “vivo”, a polícia conseguiu encontrar R$ 747 mil e moeda estrangeira (dólares, euros, entre outros), mais R$ 85 mil. Além disso, foram sequestrados nove imóveis em diferentes municípios gaúchos. Há imóveis sequestrados em Caxias do Sul.

Operação contra a Unick

Na semana passada, dia 17, a Polícia Federal desencadeou uma operação contra a Unick Forex. Cerca de 200 policiais federais cumpriram 65 mandados de busca e apreensão e dez de prisão nas cidades de Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, Caxias do Sul (RS), Curitiba (PR), Bragança Paulista (SP), Palmas (TO) e Brasília (DF).

Conforme a investigação, a empresa chegou a captar, por dia, R$ 40 milhões. Os valores dos investidores eram aplicados no mercado de Foreign Exchange (FOREX), compra e venda de moedas, operações somente autorizadas às instituições financeiras oficiais.

O inquérito policial foi instaurado em janeiro deste ano e apurou que os clientes do grupo eram atraídos pela promessa de retorno na ordem de 100% sobre o valor investido, no prazo de seis meses.

Entenda o caso na região

No mês de agosto, a Polícia Civil de Crissiumal indiciou seis pessoas por envolvimento em um esquema de pirâmide financeira, através de um escritório da Unick Forex, que estaria negociando contratos irregulares. Os indiciados são os que praticavam as atividades na cidade, segundo a polícia. As informações são do JNH.

O inquérito apurou crime contra a economia popular através de pirâmide financeira, quando os envolvidos iam colocando mais gente para dar mais lucro. Depois se evidenciaram mais delitos, que envolviam lavagem de dinheiro e crime contra o sistema financeiro, de atribuição da Justiça Federal.

O escritório da Unick em Crissiumal foi aberto em janeiro e fechado por ordem judicial no final de fevereiro. Nesse período, cerca de 300 moradores da região foram arrebanhados para o esquema, inclusive de Três Passos.