Justiça
Fato aconteceu em Ijuí. Foto: Arquivo Pessoal

Emocionados, a família da adolescente Milena Eduarda Deckert Schreiber, publicou nas redes sociais uma mensagem de agradecimento a toda equipe, composta por dois médicos, dois enfermeiros e três técnicos em enfermagem, que a atendeu no dia 20/09/2020.

NOTA DE AGRADECIMENTO

Hoje, 26/01, foram postadas publicações acerca do caso Milena, uma delas era um relato emocionante da equipe de enfermagem e equipe médica que socorreu a nossa Milena no dia 20 de setembro. Em lágrimas e com o coração cheio de gratidão escrevemos a vocês, equipe de saúde, o quão gratos somos por vocês terem lutado pela vida da Mii, fazendo o possível e o impossível para salvá-la. Hoje sabemos que a nossa pequena provavelmente, já tinha saído em óbito do local mas mesmo assim, nada impediu vocês de tentarem!!! Vocês sentiram a nossa dor e nós sentimos o carinho de vocês!!! Gratidão é a palavra que define todo esse carinho.

Devido a grande comoção e consternação gerados pela carta escrita à família, a mesma foi substituída por esta mensagem de agradecimento.

Caso Milena: família afirma que menina foi estuprada e morta

O mistério que envolve a morte de Milena Eduarda Déckert Schreiber, de 15 anos, está sendo solucionado. Conforme a família, há a certeza de que houve um estupro e que, consequentemente resultou no óbito da adolescente. O pai da menina esteve em contato durante a tarde de hoje com a reportagem da Rádio Progresso.

Fatores determinantes para a afirmativa foram repassados por Cristiano Schreiber, pai de Milena. De acordo com ele, a menina teria sido dopada e a há um laudo que comprova o uso de medicação.

Milena morreu no dia 20 de setembro na localidade de Capão Bonito, interior de Ijuí. A adolescente apresentou um forte sangramento na vagina o que, conforme a família, teria ocasionado uma hemorragia e consequentemente uma parada cardiorrespiratória.

Nas redes sociais, a irmã de Milena pediu por justiça. “A Milena foi violentada sexualmente, e pela brutalidade do ato, foi morta covardemente. Agora, mais do que nunca, queremos justiça”, escreveu.

Um adolescente, de 17 anos, que estava no quarto em que a menina foi encontrada desmaiada, está sendo investigado. A Polícia Civil, responsável pelo inquérito, através da Delegacia da Mulher, disse que a apuração ocorre em segredo de justiça e laudos estão sendo aguardados.

VEJA TAMBÉM

Rádio Progresso de Ijuí