Polícia
Foto: PC/Divulgação

A Operação Bijuteria, deflagrada nesta quinta-feira (6) pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pela Polícia Civil, cumpriu 14 mandados de busca e apreensão, encontrando mais de 450 toneladas de sementes de soja com suspeita de pirataria.

A ação, realizada nos municípios de Santa Bárbara do Sul, Carazinho e Almirante Tamandaré do Sul, é a maior já executada no Rio Grande Sul relacionada ao comércio de sementes piratas de soja.

“Considerando o preço base, as sementes apreendidas representam mais de R$ 1,5 milhão. Algumas estavam ofertadas como sementes originais, de custo ainda maior”, explica a chefe adjunta da Divisão de Insumos e Serviços Agropecuários da Seapdr, Rita Antochevis.

Durante a operação, fiscais da secretaria constataram outras irregularidades no uso e armazenamento de agrotóxicos em propriedades rurais, além de crimes ambientais de queima e outras destinações incorretas de embalagens vazias dos produtos. As equipes ainda identificaram que algumas das propriedades investigadas utilizavam agrotóxicos proibidos no Brasil.

Amostras das sementes apreendidas foram encaminhadas para análise, e os investigados, autuados pela secretaria. No âmbito criminal, os suspeitos são investigados por organização criminosa e estelionato. Os indícios de contrabando identificados serão encaminhados à Polícia Federal.

O Diário