Inusitado
Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Marau, município do norte gaúcho, quer saber como um vídeo íntimo de pouco mais de um minuto vazou e ganhou repercussão nacional na semana passada. A gravação, feita com um smartphone, mostra duas mulheres e um homem fazendo sexo em uma cama de um local que parece ser um motel.

— Ainda não existe um inquérito aberto. Estamos, neste momento, conferindo as circunstâncias da divulgação desse vídeo. Trata-se de verificar o fato, porque pode se caracterizar um crime (de quem vazou o vídeo), e com penas consideráveis — explica o delegado Norberto dos Santos Rodrigues, ressaltando que quem compartilha também comete crime.

Na metade da semana passada, o assunto ganhou as ruas do município de pouco mais de 44 mil habitantes. Segundo o próprio delegado, o vídeo se alastrou pela cidade via WhatsApp e virou assunto. Após as imagens viralizarem, áudios também começaram a circular com pessoas que seriam conhecidas dos envolvidos pedindo o fim do compartilhamento da gravação.

O delegado disse que foi questionado por pessoas de outros Estados sobre o vídeo.

Rodrigues explica ainda que a polícia está procedendo a averiguação com cautela em razão dos envolvidos e de seus familiares. A expectativa é de que essa fase da investigação leve mais uma semana.

Gaúcha ZH