Economia
Foto: Arquivo/TP News

O preço da gasolina teve pequena variação positiva no Rio Grande do Sul entre o final de 2019 e o início de 2020. Mesmo com a relativa estabilidade, o valor médio do litro alcançou o maior nível em 31 semanas. Ou seja, é o mais elevado em sete meses no Estado, indicam dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) analisados por GaúchaZH.

De 29 de dezembro a 4 de janeiro, o valor chegou a R$ 4,766. Na semana anterior, estava em R$ 4,760. O preço é o mais caro da Região Sul e o quinto mais salgado do país. Nos próximos dias, o mercado deve seguir atento a eventuais desdobramentos da crise entre os Estados Unidos e o Irã. Até o momento, a tensão internacional não teve impacto nos postos do Rio Grande do Sul, apontam analistas.

Acima de R$ 5 no Interior

Na semana passada, a gasolina mais cara do Estado foi encontrada pela ANP em Bagé. No município da Campanha, o combustível rompeu a barreira simbólica dos R$ 5, custando, em média, R$ 5,366. No sentido contrário, Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, teve a marca mais baixa, de R$ 4,609. Em Porto Alegre, o preço atingiu R$ 4,770, o que representa leve redução frente aos sete dias anteriores (4,781).

Com informações de ZH