País
Foto: Álvaro Pegoraro

O presidente Jair Bolsonaro gravou um áudio pedindo aos caminhoneiros que liberem as estradas do país. Na gravação, Bolsonaro diz que a ação “atrapalha a economia” e “prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres”. “Fala para os caminhoneiros aí, que são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação e prejudica todo mundo, em especial, os mais pobres. Então, dá um toque no caras aí, se for possível, para liberar, tá ok? Para a gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília aqui e agora. Mas não é fácil negociar e conversar por aqui com autoridades. Não é fácil. Mas a gente vai fazer a nossa parte aqui e vamos buscar uma solução para isso, tá ok? E aproveita, em meu nome, dá um abraço em todos os caminhoneiros. Valeu”, disse o presidente na gravação.

Um dia após os atos de 7 de Setembro, caminhoneiros que são a favor do governo Bolsonaro e contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) promovem manifestações e bloqueiam diversas rodovias do país.

Grupos de caminhoneiros realizaram, nesta quarta-feira, e prometiam manter ao longo desta quinta-feira. Duas rodovias do Vale do Rio Pardo têm manifestação: no acesso à Linha Travessa, no km 10 da RSC 453, em Venâncio Aires; e no trevo do entroncamento da RSC 287 com a BR 471, em Santa Cruz do Sul. Na BR-386, em Nova Santa Rita, um grupo chegou a bloquear a rodovia no sentido Capital-Interior na altura do km 435, pouco antes das 11h. A partir da intervenção da PRF, no entanto, os manifestantes passaram a se concentrar em um posto de combustíveis na região.

Agora no Vale