Geral
Foto: PC/Divulgação

Um homem de 34 anos foi preso preventivamente, nesta terça-feira (9), em Joinville, no Norte de Santa Catarina, por suspeita de exploração e divulgação de pornografia infanto-juvenil. Conforme a Polícia Civil gaúcha, ele teria participação no estupro de uma criança em Pinheiro Machado, no Sul do RS.

Os agentes cumpriram um mandado de prisão contra ele e um mandado de busca e apreensão na casa em que ele reside. No local, os policiais encontraram conteúdo pornográfico armazenado no celular dele, em computadores e em HDs.

Todo o material foi apreendido. O suspeito confessou que aliciava crianças e distribuía conteúdo de pornografia infantil.

“A situação do acusado é grave, pois ele trabalha como professor em uma escola pública na cidade [Joinville], diretamente com crianças de seis a 10 anos”, afirma o delegado Cristiano Ritta, responsável pelo caso.

Ritta, que é titular da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) de Bagé, relata que as investigações começaram em 2020 após a prisão de um suspeito de abusar sexualmente da enteada.

Na ocasião, a polícia identificou integrantes de uma suposta rede de distribuição de material pornográfico infanto-juvenil a partir da análise do celular dele. O suspeito preso nesta terça faria parte do esquema.

“Durante as investigações, localizamos esse indivíduo, que teria usado técnicas de aliciamento e dopping para auxiliar no estupro da criança de Pinheiro Machado”, diz. “Ele também foi identificado como um distribuidor do conteúdo sexual em redes de relacionamentos e comunicadores.”

O material apreendido pela polícia será usado como prova contra o suspeito. Além disso, é esperado que a análise ajude a identificar outros suspeitos e novas vítimas.

O suspeito foi levado para uma casa prisional no Rio Grande do Sul. O local não foi informado pela polícia, por se tratar de crimes sexuais.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/FgbjSTIljFc3kF3Od5lWfx

G1 RS