Estado
Foto: SES RS

Apesar das pressões, RS não deve alterar regra que impõe bandeira preta por escassez de leitos, segundo Rosane de Oliveira, colunista de Zero Hora. “A cobrança de prefeitos, deputados e dirigentes de escolas privadas por alterações de critérios no modelo de distanciamento controlado que façam o Rio Grande do Sul passar da bandeira preta para a vermelha “por decreto” não devem prosperar na reunião do gabinete de crise nesta quinta-feira (22)”, escreveu.