Tempo
Foto: Arquivo/Três Passos News

A trégua da chuva proporcionada pela massa de ar frio de forte intensidade será curta no Rio Grande do Sul. Embora tenha chovido hoje de manhã de forma isolada no Leste gaúcho e se preveja para a segunda metade desta sexta e amanhã novamente precipitação esparsa no Norte e no Leste gaúcho, a instabilidade principal do fim de semana ingressará pelo Oeste a partir deste sábado.

Um novo episódio de chuva mais generalizada atingirá o Rio Grande do Sul no começo da semana com os maiores acumulados entre domingo e a segunda-feira. Parte do Estado vai ter elevados índices de precipitação com registros de 50 mm a 100 mm e que em algumas cidades podem superar os 100 mm. Assim, apenas a chuva entre domingo e segunda pode atingir a média de precipitação de abril inteiro em algumas cidades.

Este novo episódio de instabilidade mais ampla vai ter início ainda neste sábado, quando nuvens ingressam a partir do Nordeste da Argentina no Oeste do Rio Grande do Sul com chuva principalmente da tarde para a noite. No Norte e no Leste do Estado, a chuva que ocorrerá de forma isolada não terá conexão com este sistema vindo do Oeste, mas com a umidade vinda do oceano e de Santa Catarina. Apesar disso, o sol aparece no Rio Grande do Sul durante este sábado.

No domingo, as mudanças serão percebidas de forma mais ampla. A nebulosidade aumenta muito no Rio Grande do Sul após um começo de dia com sol e nuvens em diferentes pontos. As nuvens, então, devem trazer chuva de Sul ao Norte do Estado no decorrer do dia à medida que a instabilidade avança de Oeste para Leste. Há risco de chuva localmente forte a torrencial em algumas áreas.

Na segunda, a instabilidade prossegue em diversas regiões gaúchas, especialmente em horas da madrugada e da manhã, mas ao longo do dia o tempo tende a melhorar em diversas áreas do Estado. Persiste o risco de chuva localmente forte a torrencial com altos volumes em alguns municípios

Os mapas acima mostram as projeções de chuva para domingo (3) e segunda-feira (4) no Sul do Brasil. Os dados são do modelo meteorológico alemão Icon, disponível aos assinantes em nossa seção de mapas. Observe como nos dois os acumulados podem ser elevados em algumas áreas do Rio Grande do Sul.

Já no mapa abaixo você observa a projeção de chuva acumulada até o começo da terça-feira, conforme a projeção do mesmo modelo. Atente para o indicativo de volumes altos em algumas regiões, mas não em todas as áreas do território gaúcho.

Uma das áreas que pode ter chuva volumosa é a região central do Rio Grande do Sul, tendo como referência a cidade de Santa Maria. A faixa de chuva volumosa se estenderia pela Depressão Central do território gaúcho, o que pode trazer volumes altos ainda em pontos dos vales e da Grande Porto Alegre. Por isso, o alerta que não se pode descartar chuva por vezes forte e volumosa entre domingo e segunda-feira na capital e região metropolitana.

O maior risco neste episódio de instabilidade será chuva localmente volumosa e não se antecipa um evento de tempo severo generalizado. Mesmo assim se adverte que isoladamente não se pode descartar a ocorrência de alguns temporais e, neste caso, a preocupação maior é com granizo pelo efeito da atmosfera ainda resfriada pela forte massa de ar frio.

Receba as notícias do Três Passos News no seu celular:

https://chat.whatsapp.com/CsFqn96YwnX36UVSJgIDeK

MetSul Meteorologia