Economia
Foto: Reprodução

O saque digital do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é mais uma forma de o trabalhador sacar os recursos da sua conta vinculada de forma ágil, segura e com mais comodidade.

Para isso, basta acessar o aplicativo do FGTS, consultar os valores já liberados e solicitar o saque – nesta etapa, o beneficiado precisa incluir uma conta de sua titularidade, independente do banco.

A partir daí, o processo se mantém todo digital, sem que o cidadão tenha que se dirigir até uma agência da Caixa.

Quem pode sacar o FGTS digital?

A função está disponível para todos os trabalhadores com saldo disponível que se enquadram nas regras de saque do FGTS estabelecidas em lei (veja todas as condições aqui), incluindo aposentados do INSS.

Um exemplo é utilizar o saldo do FGTS para o pagamento da casa própria, seja na compra de um imóvel ou construção, amortização ou liquidação do saldo devedor ou para o pagamento de parte do valor das prestações. Nos dois últimos casos, o contrato de financiamento precisa ter sido assinado no âmbito do Sistema Financeiro Habitação (SFH).

Como funciona a modalidade?

O primeiro passo é baixar o aplicativo do FGTS. Nele, o trabalhador poderá verificar os valores liberados para saque. Em seguida, é necessário indicar uma conta na Caixa ou em qualquer outro banco para receber os valores, de forma gratuita e sem nenhum custo.

O saldo estará disponível na conta informada após 5 dias úteis. Ainda no app, o trabalhador também poderá subir documentos, além de ficar de olho nas etapas, desde a solicitação e a liberação das quantias para saque.

Para evitar fraudes, a Caixa recomenda que beneficiário utilize somente os canais oficiais da estatal para consultar as informações relacionadas ao saque do FGTS. Outra dica é que não se deve fornecer senhas ou outros dados de acesso em demais sites ou aplicativos.

Capitalist