Saúde
Três Passos, centro. Foto: Arquivo/TP News

Usando como exemplo o Rio Grande do Sul, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, falou que municípios sem casos confirmados deveriam repensar o isolamento social provocado pelo coronavírus. Hoje, devido a um decreto do governador Eduardo Leite, todo o território gaúcho está com dinâmica social reduzida. Porém, liminar concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), estabeleceu que Estados e municípios também podem tomar providências no combate à doença.

Chega de confinamento.

Publicado por Airton Neto da Costa em Domingo, 5 de abril de 2020

– Fechar município que não tem nenhum caso, não dá pra criticar. Mas devíamos pensar bem – disse o secretário-executivo.

Gabbardo questionou, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, se essa é a melhor estratégia, uma vez que não vai ser possível colocá-la em prática por muito tempo. De acordo com ele, para o momento, é a medida mais adequada, mas que deve ser repensada mais adiante.

Ele sugeriu ainda que é necessário calibrar o fechamento do comércio e a proibição de outras atividades cotidianas. Também explicou que pode-se relaxar o isolamento no momento em que não houver casos confirmados e, se ocorrer de diagnosticarem mais pessoas ao mesmo tempo, endurecer novamente o distanciamento. Hoje, apenas 59 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul têm casos confirmados da covid-19.

Nos municípios da 19ª, que abrange também Três Passos, e 15ª coordenadorias regionais de Saúde, com sede em Frederico Westphalen e Palmeira das Missões, nenhum caso de coronavírus foi confirmado ainda.