Geral
Foto: Ilustração

Um texto, de autora desconhecida, está sendo compartilhado nas redes sociais por servidores públicos no Rio Grande do Sul. A postagem é uma resposta a comentários ofensivos de internautas que atribuem à quarentena forçada, por causa da pandemia do coronavírus, à vagabundagem. Confira o texto na íntegra:

SOU SERVIDORA PÚBLICA!

Por não trabalhar em um serviço considerado essencial, estou em casa por determinação da Prefeitura e do Estado, assim como milhões de colegas meus Brasil afora. Vejo muita gente publicando sandices e nos chamando de vagabundo por estarmos cumprindo determinações de nossos superiores. Quero que saibam de uma coisa: NÃO É BOM ESTAR NESSA SITUAÇÃO!!! Apesar de muitos acharem que estamos tranquilos, que o nosso salário está garantido, saibam que não é bem assim. Se essa Pandemia perdurar e tudo ficar parado por mais tempo, TAMBÉM SEREMOS AFETADOS!!! Prefeituras, Estados e Órgãos Federais pagam nossos vencimentos com dinheiro oriundo da arrecadação tributária. Sem atividade econômica, não existe arrecadação, fatalmente também ficaremos sem salário, e lembrando que servidores públicos não tem direito à saque de FGTS, Seguro Desemprego e demais benefícios que trabalhadores da iniciativa privada podem receber em casos de emergência.

Então peço encarecidamente a você, meu colega servidor público, compartilhe essa informação para que pessoas de má fé parem de denegrir ainda mais nossa imagem já arranhada ao longo do tempo pelos maus profissionais que existem não só no setor público, como também no privado. NÃO SOMOS VAGABUNDOS, NÃO ESTAMOS CONFORTÁVEIS COM ESSA SITUAÇÃO!!!

O problema é de todos nós e cada um coopera como pode, se a ordem é ficar em casa, ficaremos, quando decretarem para voltarmos ao trabalho, voltaremos com alegria, pois é dele que sustentamos nossa família, assim como qualquer Brasileiro honesto nesse país.

Deus abençoe a todos.