Dicas
Foto: Reprodução

O verão está se aproximando e, com a chegada dos dias quentes, muitas pessoas recorrem a dietas da moda que podem ser perigosas.

Você corta alguns alimentos do cardápio, começa a se exercitar. Mas, ao contrário do que esperava, a balança não se mexe. É quando muita gente acaba se frustrando.

Para ajudar você em seu processo de emagrecimento saudável, listamos algumas ciladas que quem quer perder peso rápido acaba se metendo. Veja como fugir delas:

1. Cortar grupos de alimentos

Os principais grupos de alimentos são carboidratos, proteínas e gorduras – e todos são importantes para o bom funcionamento do corpo. Cortar qualquer um desses grupos sem orientação médica pode ter um efeito contrário ao que você gostaria. Uma dieta sem carboidratos, por exemplo, pode até fazer você perder peso, mas pode deixar o aspecto de flacidez na pele.

2. Comer muito menos do que seu corpo exige

Ingerir menos calorias do que sua necessidade mínima diária (taxa de metabolismo basal) tem um efeito totalmente contrário do que você imagina. Isso ocorre porque, ao não receber as calorias necessárias para que o corpo consigo exercer funções vitais, o organismo para a queima calórica. Afinal, queimar gordura não é prioridade naquele momento.

3. Beber chá no lugar de água

Consumir uma quantidade adequada de água diariamente é fundamental – e isso não é novidade para ninguém. Mais da metade do corpo é composto pelo líquido, importante para nossas células e tecidos, para reações químicas e metabólicas e para regular a temperatura.

Ao inserir chás na dieta, muitas vezes, o consumo de água acaba sendo menor – e isso prejudica o o processo de emagrecimento.

4. Aderir a dietas líquidas

Trocar a comida sólida por uma dieta líquida não é sinônimo de emagrecimento. Ao consumir as mesmas calorias em alimentos sólidos, você terá mais saciedade.

Outro ponto é que alguns sucos, por exemplo, são extremamente calóricos. Você talvez não conseguisse comer quatro laranjas inteiras de uma vez, mas tomaria facilmente um copo de suco de 350ml feito com elas. Isso acontece porque, no suco, não encontramos as fibras.

5. Pular refeições para comer menos

Um grande erro na dieta – e um dos mais comuns. Pensa bem: você começa o dia pulando o café da manhã, aí almoça pouco pois a fome ainda não veio e, no meio da tarde, vem aquela vontade de comer incontrolável e avassaladora. Os lanches intermediários ajudam a controlar os sensores de fome e saciedade, tornando mais fácil se manter linear ao longo do dia.

6. Exagerar na atividade física

Assim como é importante ter um nutricionista para cuidar da parte alimentar, é imprescindível contar com o auxílio de um educador físico para orientar suas atividades físicas.

Respeitar os limites do corpo e dar o estímulo correto que você precisa para alcançar seu objetivo só é possível com a ajuda de um profissional. Não custa lembrar: se exercitar demais para perder peso também pode ter o efeito contrário.

7. Tudo ou nada

Ou você muda radicalmente a alimentação ou não muda? Talvez esse seja seu erro. Respeite seu tempo de mudar os hábitos. O emagrecimento depende de muitos fatores – e você não precisa estar com todos 100% em prática logo no início do processo.

Comece cuidando melhor da qualidade da alimentação, depois das quantidades e da organização. Não se cobre fazer tudo perfeitamente logo de cara. Vá devagar para conseguir mudar pra sempre!

Não custa lembrar

Há vários fatores que estão associados ao emagrecimento – e cada pessoa precisa ser avaliada individualmente por um profissional para garantir resultados saudáveis e duradouros.

 Paula Mar Pinto/Donna