Cidade
Foto: PM/Divulgação

Na tarde de terça-feira (17/08), o Município de Três Passos recepcionou a chegada do Fogo Simbólico da Pátria, que representa o começo das comemorações alusivas à Semana da Pátria nos municípios. A chama foi trazida de carro por integrantes da Liga da Defesa Nacional até a sede do 7º Batalhão de Polícia Militar (7ºBPM).

O ato foi prestigiado pelo Prefeito Municipal de Três Passos, Arlei Luis Tomazoni, o vice-prefeito Pastor Rodrigo Ipê, o Secretário de Educação e Cultura, Luis Gustavo Graffitti, juntamente com diretores das escolas municipais, e servidores do 7ºBPM.

Em 2021, ainda afetados pela pandemia, um rápido ato simbólico ocorreu com a leitura da mensagem sobre a corrida do fogo, reforçando a importância da centelha do fogo simbólico da pátria que ainda se mantém. Para as autoridades, ela traz esperança em um momento difícil.

A corrida do Fogo Simbólico acontece tradicionalmente há 84 anos no Rio Grande do Sul. Em 2021, os temas nacional e regional foram mantidos iguais aos abordados em 2020. O tema nacional do evento é o Hino Nacional Brasileiro, e o tema regional é a participação dos gaúchos na 2° Guerra Mundial.

“O Fogo Simbólico da Pátria surgiu em 1937, como ideia de um grupo de patriotas, no Rio Grande do Sul, que procurava um símbolo que representasse o ardor cívico do nosso povo. A escolha recaiu sobre o fogo, elemento cuja descoberta deu início à evolução do homem.

Levada a ideia a Liga da Defesa Nacional, foi acolhida com muito entusiasmo, sendo complementada com o acréscimo de que o Fogo Simbólico da Pátria deveria percorrer o território nacional, numa corrida de revezamento que iria ser denominada Corrida do Fogo Simbólico da Pátria, assim, em 1938, foi realizada uma pequena corrida, num trecho de 26km, entre as cidades de Viamão e de Porto Alegre, constituindo-se ela, na 1ª Corrida do Fogo Simbólico da Pátria.

Desde a construção da Pira da Pátria, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, em atendimento a uma proposta da liga, passou a arder permanentemente, naquele monumento, o Fogo Simbólico da Pátria. Por isso que a solenidade do fogo simbólico teve uma mudança – ao invés de ir até Brasília, partindo de um ponto histórico, passou a ser irradiado simbolicamente, da Pira da Pátria para todo o país”.

Assessoria de Comunicação