Trânsito
Foto: Corpo de Bombeiros

Eles, conforme informações do policiamento, haviam saído de festa clandestina na zona rural quando perderam o controle do automóvel e caíram no flúmen.

Por sorte, um homem e uma mulher, com 33 e 19 anos, respectivamente, não perderam a vida em um grave acidente de trânsito registrado na madrugada do domingo, dia 10 de janeiro, em uma estrada vicinal na zona rural de União da Serra. Por volta das 5h30min, o Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), de Guaporé, foi acionado na Central de Operações (Telefone 193) para atendimento de uma ocorrência de capotamento de um automóvel que caiu dentro de um rio, que passa pela comunidade da Capela Pádua.  O condutor perdeu o controle da direção, bateu no guarda-corpo da ponte e ficou com o teto preso numa pedra e rodas para cima. A queda foi de aproximadamente seis metros.

No local, os bombeiros, com o apoio da Brigada Militar (BM) – guarnições de União da Serra e da Força Tática (FT) do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (3º BPAT), bem como de populares, verificaram que um casal estava dentro de um Volkswagen Gol 16V, emplacado em Guaporé, preso às ferragens. A dificuldade no resgate dava-se pela posição do veículo e o equipamento de som, composto por quatro bateria de caminhão e várias caixas de som. O risco iminente era que um sinistro tomasse conta do automóvel, visto que, momentos antes, os policiais militares já tinham contido um princípio de incêndio. Com intenso trabalho, inclusive com a estabilização do Gol utilizando o guincho do caminhão Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR), os bombeiros e policiais, atuando em conjunto, conseguiram resgatar o homem e a mulher das ferragens.

Encaminhados pelos bombeiros para o Hospital Manoel Francisco Guerreiro de Guaporé, o casal passa por atendimento médico. O rapaz fraturou um dos membros superiores (braços) e a mulher segue realizando exames, sendo avaliada pelo médico cirurgião. A princípio, conforme a coordenação da enfermagem, não haverá necessidade da transferência para outra casa de saúde. Porém, somente após a análise mais detalhada é que a equipe médica poderá afirmar ou não se eles permanecerão internados na unidade hospitalar guaporense para dar continuidade ao tratamento.

Rádio Aurora FM