Polícia
Feridos receberam atendimento no Hospital de Caridade. Foto: TP News

Uma aglomeração de cerca de 20 pessoas terminou em prisões e ao menos cinco feridos, além de um aparelho de som e um machado apreendidos na noite de domingo, 13, em Três Passos. O fato aconteceu em uma residência, por volta das 21h45, no Loteamento Emancipar, no bairro Sulserra. Por causa da pandemia do coronavírus, aglomerações públicas ou privadas estão proibidas no estado por tempo indeterminado desde março.

BM precisou usar a força para encerrar aglomeração. Vídeo: Internauta/TP News

Segundo informações, policiais militares precisaram fazer uso da força não letal para encerrar a aglomeração e perturbação do sossego, sendo que três homens acabaram lesionados por disparos de balas de borracha e presos. Eles foram conduzidos, dois pelo Corpo de Bombeiros e um pela Brigada Militar, para atendimento médico no Hospital de Caridade. Alguns policiais sofreram ferimentos leves na ação e também foram atendidos no hospital.

Veja o que diz o 7º BPM

Na noite do domingo (13/09), por volta das 21h45, a Brigada Militar de Três Passos recebeu a informação de que em uma residência no bairro Sulserra havia aglomeração de pessoas e que estariam promovendo perturbação do sossego. Guarnições deslocaram ao local e foi constatado elevado volume de som e aglomeração de em torno de 20 pessoas, sendo solicitado ao proprietário que encerrasse o evento, momento que este e outras pessoas que estavam no local passaram a desacatar, ameaçar e atirar objetos contra os Policiais Militares.

Machado apreendido pela BM. Foto: 7º BPM

Até mesmo um machado foi usado para agredir os Policiais Militares, os quais tiveram que usar meios menos letais para defender-se das investidas. Dois Policiais Militares tiveram que receber atendimento médico devido a ferimentos provocados pelos agressores.

Três homens foram presos e responderão pelos delitos de lesão corporal, ameaça, perturbação do sossego alheio, infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa e dano ao patrimônio público.

VEJA TAMBÉM