Internacional
Foto: Reprodução

As temperaturas abaixo de zero e fortes nevascas registradas nos últimos dias em diferentes regiões da Patagônia não só causaram sérios problemas para a população, mas também afetaram a fauna e o gado com muitos animais mortos.

Em imagens viralizadas pelas redes sociais da Argentina era possível ver o lado mais triste do inverno da Patagônia: animais presos na neve na tentativa de fugir para não morrer de frio. Muitos não conseguiram e morreram soterrados no gelo.

Foto: Reprodução

Na província de Santa Cruz, um grupo de pessoas filmou um rebanho de guanacos sofrendo com o frio, mas alguns não conseguiram acompanhar os outros porque as temperaturas extremas os enfraqueceram e ficaram presos na neve.

Imagens semelhantes foram registradas em Río Negro, na região de Ñorquinco, no sul da província, onde os produtores tiveram que resgatar o gado afundado na neve. Já em Pilcaniyeu, uma das áreas mais afetadas pela tempestade de neve, um grupo de cervos foi salvo  por um morador em local onde a neve excedia 50 centímetros.

A Confederação Rural da Argentina (CRA) compartilhou fotos dos campos atingidos. Numa das fotografias, uma ovelha aparece saindo de dentro de um monte de neve.

“Muitas vezes os animais buscam refúgio em arbustos ou cercas de pedra e continuam esperando a tempestade passar. Com os fortes ventos, muitas vezes acabam enterrados vivos.

De acordo com os moradores, ainda é difícil estimar os danos causados ​​por este inverno, classificado como um dos mais frios dos últimos 20 anos, uma vez que a grande quantidade de neve torna impossível atravessar o campo para ver como são os animais que foram deixados ao ar livre.

MetSul