Polícia
Foto: Reprodução

Na tarde da última terça-feira (26), a equipe de jornalismo da Rádio 103 FM entrevistou o homem que matou a própria namorada com 11 facadas em Itapiranga. Durante a conversa ele fez diversas declarações e relatou detalhes sobre o crime.

Buscando esclarecer algumas colocações do autor do crime, a reportagem entrevistou também o Delegado João Westphal Martins, coordenador da Divisão de Investigação Criminal (DIC), que foi a primeira autoridade policial a interrogar o homem.

CRIME PREMEDITADO: Delegado desmente declarações de homem que matou a namorada com 11 facadas em Itapiranga

Na tarde da última terça-feira (26), a equipe de jornalismo da Rádio 103 FM entrevistou o homem que matou a própria namorada com 11 facadas em Itapiranga. Durante a conversa ele fez diversas declarações e relatou detalhes sobre o crime.Buscando esclarecer algumas colocações do autor do crime, a reportagem entrevistou também o Delegado João Westphal Martins, coordenador da Divisão de Investigação Criminal (DIC). Ele foi a primeira autoridade policial a interrogar o homem.Conforme o Delegado, na segunda-feira (25), após a prisão, o autor foi interrogado formalmente, no entanto, optou por permanecer em silêncio, mas confirmou que havia cometido o crime. João Westphal disse que teve acesso à entrevista feita pelo repórter Marcos Lewe com o autor do crime e garantiu que, com aquilo que a Polícia Civil tem de provas no procedimento policial, é possível identificar que o autor mentiu diversas vezes durante a conversa.Para o Delegado, o posicionamento da Polícia Civil indica que o autor já tinha a intenção de matar a vítima. Alguns levantamentos feitos pela Polícia Civil indicam que o autor chegou na residência com uma bolsa. Dentro da bolsa estava a faca utilizada no crime.Conforme o Delegado, o autor foi até o local inconformado com o término do namoro, com sentimento machista e atacou a vítima. Segundo a Polícia, o laudo pericial aponta que a vítima não apresentava lesões de defesa, indicando que ela foi atacada de surpresa e não teve chance de se defender. A Polícia apurou ainda que a mulher foi atacada enquanto estava sentada, sendo atingida inicialmente com um golpe de faca no pescoço. Os demais golpes, conforme o laudo, atingiram a vítima no tórax, abdômen, queixo e pernas. Para o Delegado responsável pelo caso, isso demonstra que o autor estava imbuído de muita raiva e já havia premeditado o crime.Durante entrevista ao Grupo WH Comunicações o preso disse que a vítima havia atentado contra ele utilizando uma faca. Para o Delegado João Westphal Martins essa é mais uma declaração mentirosa. Assista e saiba mais:

Posted by Sistema 103 de Rádios on Wednesday, November 27, 2019

Conforme o Delegado, na segunda-feira (25), após a prisão, o autor foi interrogado formalmente, no entanto, optou por permanecer em silêncio, mas confirmou que havia cometido o crime.

João Westphal disse que teve acesso à entrevista feita pelo repórter Marcos Lewe com o autor do crime e garantiu que, com aquilo que a Polícia Civil tem de provas no procedimento policial, é possível identificar que o autor mentiu diversas vezes durante a conversa.

Para o Delegado, o posicionamento da Polícia Civil indica que o autor já tinha a intenção de matar a vítima. Alguns levantamentos feitos pela Polícia Civil indicam que o autor chegou na residência com uma bolsa. Dentro da bolsa estava a faca utilizada no crime.

Conforme o Delegado, o autor foi até o local inconformado com o término do namoro, com sentimento machista e atacou a vítima. Conforme a Polícia, o laudo pericial aponta que a vítima não apresentava lesões de defesa, indicando que foi atacada de surpresa e não teve chance de se defender. A Polícia apurou ainda que a mulher foi atacada enquanto estava sentada, sendo atingida inicialmente com um golpe de faca no pescoço. Os demais golpes, conforme o laudo, atingiram a vítima no tórax, abdômen, queixo e pernas. Para o Delegado responsável pelo caso, isso demonstra que o autor estava imbuído de muita raiva e já havia premeditado o crime.

Durante entrevista ao Grupo WH Comunicações o preso disse que a vítima havia atentado contra ele utilizando uma faca, o atingindo com golpes de faca. Ele disse ainda que a arma estava de posse da vítima. Para o Delegado João Westphal Martins essa é uma declaração mentirosa.

VEJA TAMBÉM

Rádio 103 FM