Geral
Foto: Reprodução

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira, foi flagrado ofendendo um Guarda Civil Municipal em Santos, no litoral de São Paulo. Ele caminhava sem máscara pela faixa de areia da praia durante a tarde deste sábado (18) quando foi abordado pelos agentes descumprindo decreto municipal que exige o uso do equipamento de proteção. As informações são do G1 Santos.

O vídeo, que circulou pelas redes sociais, mostra a abordagem dos guardas, pedindo que o desembargador ponha a máscara. Ele diz que não vai assinar a multa e ameaça rasgar o papel. O Guarda Municipal, então, alerta que ao agir assim Eduardo seria autuado por desperdício em via pública, levando uma segunda multa.

Em seguida, o desembargador liga para o Secretário de Segurança Pública do município, Sérgio Del Bel Junior. “Estou aqui com um analfabeto”, diz ao telefone. “Eu falei, vou ligar para ele [Del Bel] porque estou andando sem máscara. Apensar eu estou andando nessa faixa da praia e ele está aqui fazendo uma multa. Eu expliquei e eles não conseguem entender”, reclama.

Enquanto o guarda municipal finaliza o preenchimento do papel da multa, o desembargador arranca o papel da prancheta, o amassa e joga no chão. O homem dá as costas para a equipe e sai andando, indo embora do local.

Procurado, o secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, prestou apoio à equipe que fez a abordagem e afirmou que a multa foi lavrada na tarde deste sábado (18).

A equipe do G1 entrou em contato também com o diretor da Associação dos Guardas Civis Municipais, Rodrigo Coutinho, que afirmou que a associação repudia a atitude de Eduardo Siqueira, que se apresentou ao guarda municipal como desembargador.

Segundo o diretor, não seria a primeira vez que Eduardo é abordado sem a máscara e os guardas municipais estavam apenas cumprindo o seu dever que é fiscalizar o cumprimento do decreto que fala sobre a obrigatoriedade do uso de máscara.

G1