Saúde
Foto: Reprodução

Um encontro emocionante ocorrido em um hospital do Distrito Federal enche de esperanças todos os que estão passando por dificuldades durante este momento de pandemia mundial.

A paciente do Hospital Santa Helena Patrícia Pereira, de 37 anos, conheceu o filho recém-nascido, Pierre, por meio de uma videochamada, seis dias depois de ter sido submetida a uma cesariana de emergência.

Moradora do Pará, Patrícia veio a Brasília em uma UTI aérea por conta de um quadro grave de Covid-19. Ela estava grávida de oito meses e, aqui, foi submetida a uma cesariana de emergência para que ela e o bebê conseguissem sobreviver.

A operação aconteceu em 09/05, e Pierre nasceu saudável, apesar da prematuridade. O recém-nascido não foi contaminado pelo novo coronavírus.

Quando Patrícia despertou da sedação, seu primeiro pedido foi conhecer a criança. Por causa do risco de contaminação pelo vírus, o encontro não pôde ser presencial. As equipes da UTI Adulto e da UTI Neonatal do Hospital Santa Helena, no entanto, inventaram uma maneira emocionante para que a mãe visse Pierre.

“Não existe situação mais comovente em nossa profissão. Nada pode ser mais recompensador para todos os esforços e riscos que assumimos nesta frente de batalha pela vida”, disse o diretor-geral do hospital, Hernandes Aguiar. Mãe e filho receberam alta na última quarta-feira (27/05).

Metrópoles