Tempo
Foto: Sandro Müller/Árquivo MetSul

A MetSul Meteorologia tem alerta vigente de forte instabilidade com muita chuva em algumas regiões gaúchas neste fim de semana, além da possibilidade de temporais. Os acumulados de precipitação devem ser altos principalmente na faixa central do Estado e no Nordeste gaúcho, o que inclui Porto Alegre e a região metropolitana. O alerta ainda traz a possibilidade de ocorrências de granizo no território gaúcho.

Por que é alto o risco de temporais neste fim de semana no Rio Grande do Sul? Uma frente semi-estacionária vai estar sobre o Estado, o que deve manter a instabilidade no território por muitos dias seguidos. A instabilidade não consegue avançar pelo Sul do país até o Centro-Oeste e o Sudeste, o que faz com que o escoamento de umidade vinda da Amazônia se direcione para o Rio Grande do Sul. A instabilidade se concentra na área de transição entre duas massas de ar, uma fria ao Sul e outra muito quente ao Norte, e isso vai se dar sobre o território gaúcho.

Com a alimentação de ar quente de Norte e a atmosfera aquecida do Centro para o Norte do Rio Grande do Sul, mesmo que não esteja a temperatura alta em superfície como será o caso de Porto Alegre e não será o de municípios do Noroeste e do Norte do Estado, a instabilidade aumenta e se formam nuvens carregadas. Neste sábado, em muitas cidades gaúchas a temperatura não passa de 20ºC, mas no Noroeste e no Norte do Estado estará abafado e no Oeste catarinense pode fazer até 30ºC.

No domingo, o ar quente se reforça na Metade Norte do Rio Grande do Sul e, em razão disso, a instabilidade tende a se intensificar sobre o Estado com chuva mais ampla e um maior risco de temporais isolados com muitos raios e granizo. Com a temperatura alta em níveis superiores da atmosfera, movimento convectivos que levam à formação de nuvens de maior desenvolvimento vertical (carregadas) fica favorecido e ocorrem os raios e granizo isolado.

Estamos na época do ano em que há maior incidência na climatologia histórica de granizo no Rio Grande do Sul. Com a presença do ar mais quente do Centro para o Norte do Estado, estas regiões apresentam um risco maior do fenômeno, não se afastando que em pontos isolados as pedras de gelo possam ter maior tamanho. Na maior parte dos municípios que tiverem granizo ele será miúdo.

MetSul